O seguro de veículos é um contrato que tem seu valor afetado por vários fatores. Ao contrario do que a maioria pensa, não é apenas o valor do bem segurado e o perfil do condutor que influenciará no preço final do produto. Vale lembrar que Seguro é um ramo que tem suas analises de riscos baseados em cálculos atuariais, ou seja, tudo se baseia em estatísticas matemáticas.

Vamos começar pelos fatores mais conhecidos, sendo eles o perfil do condutor e o veículo em si.

 

No perfil do principal motorista do veiculo é levado em conta principalmente a idade, o sexo e estado civil. Pessoas mais velhas tendem a ter mais prudência ao volante e mais experiência adquirida. Mulheres também tendem a dirigir com mais cautela e por isso se envolvem menos em acidentes. Assim também são as pessoas casadas que, já que constituíram famílias tendem a ser mais atentos ao trânsito. Por tanto, condutores homens, jovens e solteiros propiciam o preço do seguro a se elevar.

 

Seguros de pessoas mais experientes porem com filhos muito jovens tem seu valor elevado devido à falta de experiência dos mais novos.

 

Outro fator importante relacionado ao condutor é o local de circulação. Pessoas que trafegam ou residem em lugares com grande incidência de colisões, roubos ou furtos de veículos, certamente pagará mais caro. Os grandes centros urbanos são os mais afetados.

 

Sobre os veículos em si, dois fatores são definitivos. O primeiro é se o veiculo se enquadra no Índice de Veículos Roubados da SUSEP (Superintendência de Seguros Pessoais) que se trata do rank de carros mais roubados/furtados do Brasil. Obviamente, quanto mais alta a posição nesse rank, mais caro será o seguro. Deixaremos o link com essa lista ao final desta matéria.

 

A outra causa de grande impacto no preço do seguro, se não principal causa, é o custo da reposição de peças. Impostos e inflação do mercado estão diretamente ligados a esse aspecto. Quanto mais alto o valor da peça no mercado, mais oneroso será para a seguradora repor tal peça. Isso ira refletir diretamente no valor total do seguro. Lembrando que no Brasil um carro construído com peças de reposição custa oito vezes mais caro que um carro comprado normalmente nas concessionárias devido aos impostos.

 

Por fim temos as coberturas e garantias contratadas no seguro. Quanto mais serviços forem contratados mais altos será o valor final, obviamente. Diárias de carro reserva, assistência 24 horas, quilometragem de reboque, coberturas de danos matérias e corporais (DMC), acidentes pessoais a passageiros (APP), são exemplos de clausulas que farão com que o seguro fique mais caro ou mais barato, dependendo do que se contrata. 

Podemos perceber que o valor de um seguro é determinado por inúmeros fatores. Por isso sempre procure um corretor credenciado e de sua confia. 

 

PARCEIROS